Clique aqui para conhecer um pouco mais sobre a
proposta de trabalho do estúdio Tirititrán.

terça-feira, 29 de abril de 2008

RuMbA

Etimologia da Palavra:
  1. De “rumb” (onomat.), ruído que vibra e retumba.
  2. Voz expresiva, Alarde, Barulho, Estardalhaço, Baderna, Fuzuê, Multidão.
Embora, ao que tudo indica, não haja suporte histórico para esta teoria, existe a crença de que uma parte da música popular espanhola foi influenciada por algumas músicas folclóricas hispanoamericanas.

A certeza histórica está ligada ao feito daqueles espanhóis que cruzaram o oceano, partindo do Puerto de Cádiz, para as Américas, encontrando na região algumas formas musicais já populares que foram adornadas com um indiscutível aire flamenco e trazidas por eles de volta à Andalucía de modo que se tornaram mais “atrativas”.

Pertencente ao grupo dos Cantes de Ida y Vuelta, a Rumba é alegre, enérgica, provocante e envolvente. Surgiu em Cuba, fruto da mistura de ritmos africanos, ciganos e latinos. Foi popularizada na Espanha através do Teatro e dos Espetáculos de Variedades, onde os intérpretes flamencos lhe conferiram um aire festeiro, semelhante aos Tangos e às Bulerías.

Suas coplas possuem quatro versos, geralmente, hexasílabos (de seis sílabas), com conteúdo “picante” de duplo sentido (herança cubana). A Rumba se acomoda ao compás binário, com ritmo complexo, e com ela podemos traçar uma certa analogia com o Tango flamenco.

Musicalmente falando, dois aspectos caracterizam a rumba: uma forma peculiar de tocar a guitarra que combina o rasgueo com a percussão da mão sobre a caja da guitarra, resultando num reforço de sua base rítmica (mecânica chamada el ventilador) e uma concentração de temas alegres que faz contraste com a expressão de pena e dor habitual na maioria dos cantes flamencos.

Esta variedade flamenca viajante e sensual, que já havia atravessado o Atlântico, viajou posteriormente pela Cataluña onde a comunidade gitana emprestou-lhe novos acentos.

Glossário:
  1. Puerto de Cádiz: Foi na época de César que o Porto de Cádiz adquiriu notoriedade e explendor, exportando carnes/pescados conservados em sal e vinhos para Roma e outras províncias européias e africanas. A história torna-se um tanto obscura entre o século IV e o século XV em que a coroa Espanhola estabeleceria o Primeiro Porto na Bahia de Cádiz, fundando a Cidade de Puerto Real e conferindo-lhe exclusividade mercantil. Foi uma etapa de primazia do comércio africano que tomou o final do século XV e permaneceu em alta durante todo o século XVI. Entretanto com as grandes navegações e o sucesso do descobrimento de um novo continente, as portas foram abertas a um novo comércio: o das províncias de “ultramar”.
  2. Aire: Termo que descreve a expressividade, a atmosfera ou caráter geral de uma performance flamenca.
  3. Andalucía: Compreende a região sul da Espanha. É uma comunidade autônoma formada pelas províncias de Almería, Cádiz, Córdoba, Granada, Huelva, Jaén, Málaga e Sevilla com capital nesta última. A Andalucia é o berço do Flamenco.
  4. Cantes de Ida y Vuelta: Expressão que designa o conjunto de estilos aflamencados procedentes do folclore hispano americano. Também fazem parte deste grupo a Milonga, a Vidalita, a Rumba, a Colombiana e a Guajira. A expressão “Ida y Vuelta” sugiu devido a uma crença antiga de que estes estilos chegaram à America pelos emigrantes espanhóis, na época das grandes navegações. Na America teriam sofrido variações e com o regresso à Espanha ganharam características mais próximas às suas expressões atuais. Hoje, acredita-se que seu surgimento é exclusivamente proveniente do Novo Mundo (América).
  5. Tangos: Cante e baile flamencos com compasso de 4/4, bem marcado e alegre.
  6. Bulerías: Cante e baile flamencos de compasso misto e ritmo vivo.
  7. Copla: Forma poética tradicional do cante flamenco. (1) Canção popular. (2) Estrofe geralmente de quatro versos octossílabos com rima assonante nos pares.
  8. Compás: Medida de uma frase musical com sua acentuação correspondente.
  9. Cataluña: Comunidade autônoma espanhola, situada a nordeste da Península Ibérica que faz fronteira ao norte com a França, à leste com o Mar Mediterrâneo, ao sul com a Comunidade Valenciana e a oeste com Aragón. Esta situação estratética favoreceu a relação intensa com o restante dos países mediterrâneos e com a Europa continental. A Capital da Cataluña é a cidade de Barcelona.
  10. Gitano(a): Adj. ou Subst. que faz referência ao povo nômade que chegou a Península Ibérica por volta do século XV.

Referências de Vídeo:


Trecho do Filme Latcho Drom (de Tony Gatlif),
com Remedios Amaya


Rocio Molina, bailaora, por Rumba


Rocío Molina, ainda... à compás de Rumba! Olé!

Referências na Internet:

- El Candil Flamenco (Cantes de Ida y Vuelta)
- Los Cantes de Ida y Vuelta
- De Rumbas (artigo de Luis Besa)
- Puerto de La Bahía de Cádiz
- Triste y Azul (Rumba)

Manu Ángel, bailarina, coreógrafa e professora de Flamenco assina este post.

Nenhum comentário: