Clique aqui para conhecer um pouco mais sobre a
proposta de trabalho do estúdio Tirititrán.

segunda-feira, 28 de abril de 2008

SoLEá PoR BuLeRiAs

Cante de compás misto, de 12 tempos (em que a acentuação ocorre no 3, no 6, no 8, no 10 e no 12) é também conhecida por Bulería por Soleá, Bulería al Golpe ou Bulería para escuchar.

É produto da intensificação do ritmo da Soleá ou da desaceleração do ritmo da Bulería.

A medida de suas letras é exatamente igual à da Soleá e, é também por isso, que sua estrutura é basicamente a mesma. Este cante é um passo intermediário entre a Soleá e a Bulería e responde ao compás de ambas. Apesar de sua evolução, conserva a elegância, a pureza e a condição rítmica da Soleá e sua etapa de transição, seu aperfeiçoamento e sua máxima expressão foi alcançada com intérpretes como La Pompi, El Glória e La Niña de los Peines.

É muito comum que o baile seja introduzido por um cante libre ou por uma soleá grande ao invés dos ayes de preparação do cantaor. Para o baile em si, geralmente são utilizadas letras curtas. Apresenta um caráter sóbrio, menos denso que o da Soleá, com um ar de mistério.

Alguns estudiosos flamencos preferem marcar uma diferença entre Soleá por Bulería e Bulería por Soleá pautada na tonalidade de execução da guitarra. Assim, quando se escuta uma Bulería, na guitarra, à compás de Soleá, a denominação mais apropriada seria Bulería por Soleá ao passo que se a guitarra combina os acordes da Soleá para realizar uma Bulería al Golpe, o nome mais apropriado seria Soleá por Bulería.

No entanto o que é mais importante destacar é a versatilidade dos palos flamencos na adaptação de elementos de outros gêneros e na combinação de parâmetros musicais fundindo-se em gêneros novos.

Glossário:
  1. Cante: Conjunto de composições musicais em diferentes estilos que surgiram entre o último terço do séc. XVIII e a primeira metade do séc.XIX, devido a justaposição de modos musicais e foclóricos existentes na Andalucia.
  2. Compás: Medida de uma frase musical com sua acentuação correspondente.
  3. Soleá (pl. = soleares): Cante e baile flamencos de compasso misto que possui muitas variantes.
  4. Bulería: Cante e baile flamencos de compasso misto e ritmo vivo.
  5. Cante Libre: Forma do cante em que o compás é menos aparente. O(a) Cantaor(a) tem total liberdade de improvisação e o guitarrista, geralmente se presta a fazer um acompanhamento para adornar este momento.
  6. Soleá Grande: A letra de Soleá grande é composta por dois fragmentos cadenciais de 2 versos cada um, sendo assim, 4 tercios. O segundo verso é repetido 2 vezes e o terceiro e o quarto, apenas uma vez, de forma ornamentada. A repetição dos versos fica a critério do(a) cantaor(a). No baile a repetição está sujeita à montagem coreográfica.
  7. Baile: É a dança propriamente dita. Apresenta um caráter vivo e encontra-se em constante evolução, mas suas características básicas cristalizaram-se entre 1869 e 1929, a chamada idade do ouro do flamenco.
  8. Palo: Nome que recebe cada estilo de cante.
Referências de Vídeo:


Sara Baras


Antonio Canales


Gerardo Nuñez


Rosário "La Tremendita"

Referências na Internet:

- Audio: MATMP3002, MATMP3003, MATCD017.
- Leitura: MATLIV001, MATAPO001, MATAPO002.
- Vídeo: MATDVD025, MATDVD052.

Aula do dia 18/10/2008:


Chamada para Primeira Letra
A chamada é uma sequência característica utilizada para chamar a atenção dos músicos, avisando que depois de sua finalização haverá uma seqüencia de baile com características diferentes daquelas interpretadas até o momento. Depois da chamada, o cantaor entra com uma Letra (que é a parte cantada em si mesma).


Chamada (+ compás de espera) e início da Primeira Letra com Remate
O Remate é um "recorte "que fazemos após o primeiro verso da Letra. Este "recorte" determina a ação de arrematar e enfatizar um movimento ou uma combinação de movimentos. É utilizado para dar ênfase à queda do cante, nos momentos em que o cantaor respira e para finalizar uma seqüência de passos. É constituído de diferentes e expressivos movimentos que incluem fortes sons de pés.


Remate e continuação da Primeira Letra
Após o Remate entra o 2º verso da Letra
seguido do 3º e do 4º que se repetem.

Aulas dos dias 01/11 e 08/11/2008:

Esquema de palmas da Salida
A Salida corresponde à entrada do Cante.


Falseta e Cierre
Uma falseta é composta por frases melódicas executadas pelo guitarrista intercalando o cante. Também pode ser utilizada como introdução de um baile ou de seqüência de escobilla.


Cierre da Falseta (só pés)


Cierre da Falseta
Carrega em si a idéia de fechamento, finalização. O cierre conclui uma seqüência de movimentos. É utilizado como sinal de encerramento de uma parte do baile para dar entrada a outra.


Subida
Seqüencia rítmica de pés utilizada para
aumentar ("subir") o andamento do baile.

Manu Ángel, bailarina, coreógrafa e professora de Flamenco assina este post.

Um comentário:

Anônimo disse...

estou tranquillo de entender flamenco em casa a escola só não basta. flamenco é digno de um estudo mais sério ...É bom pesquisar dessa forma , o trabalho de vocês é pra aplaudir sempre. Me impressiona a leveza do site, o trabalho minucioso, os detalhes, é tudo muy rico. Parabens.